Sunday, July 12, 2009

A Verdadeira Queda Emocional

Mais uma vez, aquela sensação atinge-me. Aquela sensação de estarmos a cair,mesmo estando quietos com os pés na terra. Cada um dos meus falhanços na vida se fez seguir com esta sensação, como se a minha tristeza toma-se conta de mim e me fizesse atirar de um precipício abaixo. Sinto-me a espernear, a gritar com toda a força dos meus pulmões, as minhas mãos a agarrar o ar, em desespero puro, enquanto caio de costas para o chão... Chão esse que nunca atinjo,pois, de repente, a sensação pára, eu volto a realidade, e o buraco no meu peito aumenta.
E sempre assim foi. Ate hoje. Hoje, uma certa parte do meu dia, uma revelação chocante, uma conversa nada animadora, uma dor diferente do que alguma vez senti, mas que trouxe aquela sensação de volta. E eu caio... Mas agora é diferente... Eu caio, mas não tento resistir... Simplesmente caio, de costas, esticado, em silencio. Em paz.
De repente, uma voz passa pela minha cabeça. Essa voz doce, fofa como uma nuvem de algodão doce, que eu ouço com toda a atenção da minha mente pela primeira vez. "Só amigos... só amigos... nada mais..."
Lágrimas escorrem pelos meus olhos, e o meu corpo vira no ar, fazendo-me ver pela primeira vez o chão... Está perto o suficiente para o ver, mas ainda longe. Longe não é bom agora. Quanto mais longe, mais tempo eu ouvirei aquela voz. Um anjo a condenar-me ao nível mais fundo do inferno.
Eu estico-me completamente na horizontal, junto os braços a frente, numa posição de mergulho. Começo a ganhar velocidade, o chão aproxima-se, a voz fala mais alto. Já consigo ver a cor do solo, preto como a dor no meu peito. O meu coração bate mais forte, consigo ouvi-lo na minha cabeça. A meros segundos de o meu corpo se tornar um com o chão, eu grito, com toda a minha energia e emoção:

"Este meu coração suplica pelo teu amor!!!!"

1 comment:

x Inês ( ? ) said...

Identifico-me tanto com este texto que chega a doer .