Monday, October 5, 2009

O Lago

Hoje sentei-me á frente de um lago. Um lago grande, fundo e calmo. Perante certas imagens, a nossa cabeça começa a comparar o que nós somos com o que nós temos á nossa frente. E assim aconteceu.
Um grande lago, a minha vida, estava calmo, dócil, triste. Os peixes, os acontecimentos que fazem as águas do lago mover, não estavam em lado nenhum. Não se viam, pois eles não aconteciam. Não havia nada que fizesse a minha vida andar, mover, vibrar.
Atirei uma pedra para dentro do lago, fiz um esforço para que a minha vida vibrasse. A pedra fez a água vibrar, mostrando o meu esforço, mas rapidamente, as vibrações que o meu esforço causaram desapareceram, deixando o lago outra vez quieto e só.
De repente, percebi o que tinha de fazer.
Eu precisava de algo que fizesse as águas do meu lago moverem, constantemente, para que eu nunca mais ficasse triste e só. Procurei tudo e nada, o que conhecia e nunca irei conhecer, durante dias, meses, anos. O tempo necessário foi o que eu gastei, e finalmente encontrei o que procurava.
Um repuxo.
Este repuxo é diferente para todas as pessoas. Tem vários nomes e diferentes impactos. Muitos têm mais que um repuxo, porque assim ditou a sua busca. Passei por vários, durante a minha busca. Repuxos de todos os tipos, como a Riqueza, a Saúde, a Fidelidade, a Confiança, a Beleza, a Inteligência e o Talento.
O meu repuxo chama-se Amor, e eu coloquei-o mesmo no meio do meu lago.
Agora, os peixes saem do seu esconderijo e andam em volta do repuxo, fazendo-me viver os momentos-chave de uma vida. Também me foi dado por uma amiga um pequenino repuxo chamado Talento, que fica no seu canto, a mover as suas águas.
E sinto-me feliz, pois o meu lago já mostra vida e movimento.
Agora pergunto:

Qual é o teu repuxo?

1 comment:

x Inês ( ? ) said...

Adorei João . E , sinceramente não sei qual é o meu repuxo . O que é certo é que o meu lago tem ondas z)