Monday, October 20, 2008

Point of View ( Ponto de Vista )

Desloco-me lentamente pelas ruas da tristeza e do sofrimento. Olhares desaprovadores pairam sobre mim, como anjos negros da morte esperam para atacar a minha alma enfraquecida,própria de um infeliz. Risos maléficos ecoam pelos ares, como chuva acida que me corroí a carne, a alma e o coração do meu frágil corpo. Laminas embebidas em chamas de dor e solidão atravessam o meu corpo uma e outra vez, sem fim, enquanto os anjos negros arrancam os meus olhos e desmembram-me, rindo ainda mais, ao som de cânticos infernais. A vida que me resta escorre para fora de mim, enquanto o meus sangue pinta o chão de vermelho, evaporando-se na lava ardente que me obrigam a beber, pela boca onde todos os dentes foram arrancados e a língua cortada. Assistindo do seu trono de caveiras dos mortos e sacrificados, Satanás decreta:

"Acabem com esse infeliz, que tal sofrimento já aborrece..."

2 comments:

Qel said...

«A vida que me resta escorre para fora de mim, enquanto o meus sangue pinta o chão de vermelho (...)» forte e com uma pitada de negro. Adoro.

x Inês ( ? ) said...

A cada dia escreves melhor João , e estás a ganhar fãs (: